Atender as necessidades de nossos clientes e fidelizá-los ao Hotel, sempre foi nosso foco, conforme citado em nossa missão, “Proporcionar Momentos de Encanto e Felicidade”, aos nossos turistas, de maneira que ele retorne e ainda indique nossos empreendimentos para seus amigos e familiares.

Somos dois Hotéis Fazenda, um o Hotel Fazenda Campo dos Sonhos e outro o Hotel Fazenda Parque dos Sonhos.

O público que atendemos é família, pais, adolescentes e ainda temos bebês, crianças e os avós que de certa forma precisam de atenção especial.

Notamos que se não déssemos atenção à questão da sustentabilidade nos seus três aspectos fundamentais: Ambiental, Social e Econômico, não cumpriríamos nossa missão de encantar os nossos clientes. Portanto, foi dada atenção a questão da sustentabilidade com ênfase no social através da inclusão social pelo viés da acessibilidade.

A solução encontrada foi trabalhar os três aspectos da Sustentabilidade concomitantemente. No que se refere à questão ambiental, fizemos reflorestamento na área com a plantação de milhares de árvores, trabalhamos os aspectos dos efluentes, trabalhamos a questão de fontes alternativas de energia e economia de energia, trabalhamos a gestão de resíduos em todos os aspectos, inclusive com um ponto de coleta seletiva com centro de triagem. Todo o trabalho é supervisionado por um biólogo que nos orienta nesse processo. No que se refere ao Social, trabalhamos fortemente a questão do capital humano, tanto dos colaboradores quanto dos clientes. Temos a prática constante de treinamento de nossos funcionários, plano de carreira, nosso departamento de recursos humanos trabalha continuamente o quesito segurança do trabalho, além do mais, como somos um empreendimento turístico que prestamos serviço na área de Turismo de Aventura e somos por isso, certificados pela ABNT, a questão de segurança é um item controlado regularmente. Procuramos priorizar a contratação de mão de obra local.Do lado do cliente, demos ênfase na promoção da inclusão social através da acessibilidade, tanto no hotel quanto nas práticas das atividades recreativas. No aspecto econômico, buscamos o equilíbrio, de forma que, a produção e a distribuição dos nossos serviços, se equilibrem com o consumo, proporcionando resultado de maneira sustentável.  Assim agindo, resolvemos nossa necessidade inicial, alavancamos nossas vendas e resultados e contribuímos para cumprir nossa missão, além de promovemos a Inclusão Social e consequentemente a Sustentabilidade. Hoje nosso hotel é certificado pela ABIH/ABNT como acessíveis. Somos modelo no Brasil, viramos case de sucesso e passamos a ser referência em acessibilidade no turismo e a questão da inovação é o nosso ponto de evidência, pois nosso trabalho vai além da adaptação física, pois as atividades de turismo de aventura foram adaptadas  e hoje poucos lugares no planeta oferece o que oferecemos.

Nossa empresa tem um organograma organizacional encabeçado por um Diretor Geral e este liderando as seguintes áreas: Financeiro e Recursos Humanos; Marketing e Gestão, Hotel; Restaurante, Loja e Lanchonete; Recreação e Agronegócios. Todos foram envolvidos no processo inclusive os funcionários de suas respectivas áreas. Mensalmente tem reuniões da direção geral com os gerentes de área e destes com seus comandados. Todos participaram e participam do processo, inclusive na construção e revisão das rezas da empresa: Visão, Missão, Princípios e Valores e da Política Integrada de Gestão. No decorrer do processo, deparamos com muitas situações que nos levaram a aprofundar no assunto da acessibilidade e assim decidimos ampliar e atender melhor as pessoas com deficiência e ou mobilidade reduzida, pois no Brasil contamos com aproximadamente 45 milhões de pessoas com algum tipo deficiência e com mais de 32 milhões com mobilidade reduzida entre eles, melhor idade, grávidas, anões, entre outras. São pessoas que formam uma população maior que muitos países como: Canadá, Chile, Argentina etc. Portanto são consumidores que ainda não conseguem ser atendidos no Brasil e consequentemente excluídos do mercado turístico. Participamos de dois projetos, do primeiro voltado para a adaptação da prática de atividades de turismo de aventura para pessoas com deficiência e ou mobilidade reduzida, projeto este que ampliou enormemente a possibilidade desse público alvo estar podendo praticar o que antes era impossível, inovando não só no mercado turístico nacional, como abrindo possibilidades para o internacional também. Em um segundo momento, promovemos a acessibilidade no hotel de acordo com a norma 9050 e capacitamos pessoas a atender esse público além de desenvolver um site promocional premiado no Brasil como o mais acessível. Viramos um case de sucesso no Brasil e nosso trabalho vem sendo mostrado para todo o país e para o exterior. Queremos crescer e ter resultados positivos, mas a promoção da Sustentabilidade é caminho escolhido por nossa empresa.

Promovemos muitas ações em parceria com o Ministério do Turismo, o SEBRAE Nacional, a ABETA – Associação Brasileira das empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura, com a AVAPE – Associação de Valorização da Pessoa, com a ONG – Aventura Especial, com o Projeto Copaíba _ Reflorestamento da Mata Ciliar, com a SOS Mata Atlântica entre outros. É um processo e como tal contínuo. Percorremos um longo caminho, mas temos ainda a percorrer. Crescemos e nos tornamos referência, mas precisamos se manter e evoluir. Temos um processo de Gestão de que trabalhamos rigidamente a Qualidade, onde acompanhamos mensalmente toda opinião dos clientes e por ai nos guiamos para aprimorar nossos serviços. Nossa empresa está regularmente constituída, portanto temos o alvará da Prefeitura Municipal de Bueno Brandão (MG), temos a autorização do Corpo de Bombeiros Estadual e temos o CADASTUR do Ministério do Turismo, estamos em processo de licenciamento ambiental, onde nosso processo se encontra junto ao IBAMA aguardando aprovação. Continuamos buscando a eficiência energética, em um primeiro momento substituímos as lâmpadas incandescentes por econômicas, agora estramos substituindo por lâmpadas de LED. Hoje fazemos a aceleração da decomposição de compostos orgânicos poluentes via biotecnologia – aplicação de enzilimp. Para controle do ar, hoje não há mais queima de material seco, pratica que era muito utilizada até mesmo de forma cultural pelos funcionários, e que hoje foi mudada.  Hoje tal material é utilizado para formação de composto orgânico e cobertura vegetal das áreas de reflorestamento heterogêneo e o Minhocário para a fabricação de humos para a Horta Orgânica. Na área de Acessibilidade a lei federal que rege a questão determina que 5% das unidades habitacionais do hotel sejam adaptadas, no Parque dos Sonhos, 90% foram adaptadas. O Parque dos Sonhos recebeu a certificação da ABIH/ABNT de Hotel Acessível do IMETRO/ABNT na questão da operação das atividades de Turismo de Aventura, além de conquistar o Prêmio Sentidos e o MPE Brasil Estadual em Serviços Turísticos e Inovação.

No caso do projeto Aventureiros Especiais, estiveram envolvidos no processo a ONG Aventura Especial, o Ministério do Turismo, uma equipe multidisciplinar de profissionais da Santa Casa de São Paulo (médico ortopedista, fisioterapeuta, massagista e psicólogo). Na parte das adaptações físicas, tivemos a participação do Ministério do Turismo, da ONG AVAPE. Participamos ainda do programa denominado Aventura Segura, realizado pela ABETA e apoiado pelo Ministério do Turismo, programa este que visa capacitar empresários e colaboradores das empresas que operam Turismo de Aventura, desde a administração e comercialização da empresa até a operação das atividades. Estamos inclusos no programa da EMBRATUR denominado Turismo Sem Limite, onde o Parque dos Sonhos é um dos empreendimentos do Brasil que servem de modelo para serem mostrados fora do Brasil o que nosso país tem de melhor para atender a todos no Turismo.

Conforme mencionado, na área Ambiental, acreditamos que estamos muito além da maioria dos empreendimentos semelhantes do Brasil, tanto que nos sentimos preparados e por isso solicitamos e estamos aguardando a visita do IBAMA para o licenciamento. Trabalhamos as questões dos efluentes, do ar, dos resíduos e da energia, enfim, tudo que possa nos afetar e que possamos contribuir para promover a Sustentabilidade, no que se refere ao Social, trabalhamos o capital humano, tanto interno quanto externo onde alcançamos uma baixa rotatividade dos funcionários e um alto grau de satisfação dos clientes. No Econômico procuramos o equilíbrio. O Parque hoje opera principalmente nos segmentos de Ecoturismo, Turismo de Aventura e Turismo Rural, O Parque dos Sonhos cresceu, adquiriu novas áreas e vem aumentando sua oferta na área do Turismo Rural, para aproveitar e promover a Cultura local, onde estamos trabalhando na construção de um Centro de Excelência do Café (produzido no local), para agregar valor no produto, promover a Cultura Regional e buscar resultados positivos, sempre respeitando o tripé da Sustentabilidade.

A taxa média de ocupação do Hotel Fazenda Parque dos Sonhos evoluiu de 29% em 2007 para 65% para 2011. De 152 pessoas com deficiência recebidas em 2007, passamos a receber 1. 490 em 2012. Das 5 palestras promovidas em 2005, saltaram para 51 por todo o país em 2012, depois que fomos considerado um case de sucesso. Recebemos 7 visitas técnicas promovidas pelo SEBRAE, Associações Comerciais, Universidades em 2008, em 20012, este número saltou para 45. Ganhamos muito destaque no Governo Federal, através da EMBRATUR e do Ministério do Turismo, grande visibilidade de mercado, pois inúmeras reportagens foram realizadas sobre nós e inúmeros programas de televisão foram gravados no Parque dos Sonhos.

Nosso Plano de Marketing prevê:

2013 – 15% (A meta ideal seria 20%, mas pelo fato desse ano não termos, ou termos poucos, feriados prolongados, 15% é a meta mais viável).

2014 – 15% (Da mesma forma não foi aplicado os 20% pela ocorrência da Copa do Mundo que será realizada no Brasil em 2014 e deve desviar o interesse do nosso consumidor no mês de junho de 2014).

O trabalho vem sendo desenvolvido no momento pela Administração do Hotel, Diretor Geral e seus gerentes, pois adquiriram uma grande experiência durante o processo. Contamos, na área ambiental com a supervisão do biólogo contratado, na área de gestão de um economista consultor e na área social de uma psicóloga, além da expertise do diretor geral que é um engenheiro agrônomo. Temos ainda a auditoria de profissional especializado em turismo de aventura que inspeciona todos os procedimentos e relatórios das operação do turismo de aventura.

Certamente, no quesito inovação em acessibilidade é evidente a melhora na prática e na qualidade da operação das atividades de Turismo de Aventura, pois além dos treinamentos que os operadores receberam novos equipamentos e novos procedimentos surgiram com o projeto que melhorou, não só para a pessoa com deficiência, mas para todos, como é o caso da cadeira especial para operação de rapel e tirolesa. Além dessa cadeira a inovação trouxe ainda mais novos equipamentos, como uma sela especial para cavalgada, cadeira e colete para o rafting, cadeiras para trilhas, manta para tirolesa voadora. A inovação está presente fortemente em vários momentos tornando melhor para todos, abrindo um mundo de possibilidades que antes não existia.

Fechar